Jonathan Rea Venceu as duas corridas do GP de Portugal.

Autor: LUSA (Record)
Fotos: GETTY IMAGES

O britânico Jonathan Rea (Kawasaki) venceu este domingo a segunda corrida e bisou no Grande Prémio de Portugal, no Autódromo Internacional do Algarve, somando a sua décima vitória da temporada no Mundial de Superbike, reforçando a liderança no campeonato.
Com a dobradinha em Portimão, o piloto da Honda somou a quarta dupla vitória nas 14 corridas da temporada, depois dos triunfos em Itália, Holanda e Tailândia.
Rea, que tinha vencido a primeira corrida com mais de nove segundos de vantagem sobre o seu compatriota e companheiro de equipa Tom Sykes, voltou a impor-se na segunda ronda, cumprindo as 20 voltas ao circuito, na distância de 91,840 quilómetros, em 34.33,783 minutos, à média de 159,430 km/h.
O piloto da Kawasaki terminou a corrida com uma vantagem confortável de mais de cinco segundos sobre o segundo, o italiano Davide Giugliano (Ducati), enquanto Leon Haslam (Aprilia) terminou na terceira posição a 6,689 segundos.
O britânico Tom Sykes, segundo do campeonato e que manteve acesa a disputa pela vitória da primeira corrida com Rea, não foi além do oitavo posto, terminando a mais de 19 segundos.
Chaz Davies (Ducati), terceiro na primeira corrida da ronda portuguesa, terminou a segunda ronda no quarto posto, a 10,445 segundos.
Jonathan Rea lidera o Mundial de pilotos, com 330 pontos, seguido por Tom Sykes, segundo, com 206, e Leon Haslam, terceiro, com 199.

Classificação da segunda corrida de Superbike:

1. Jonathan Rea, GB, (Kawasaki), 34.33,783 minutos (média de 159,4 km/h).

2. Davide Giugliano, Ita (Ducati), a 5,416 segundos.

3. Leon Haslam, GB (Aprilia), a 6,689.

4. Chaz Davies, GB (Ducati), a 10.445.

5. Michael vd Mark, Hol (Honda), a 14,122.

6. Sylvain Guintoli, Fra (Honda), a 14,265.

7. Jordi Torres, Esp (Aprilia), a 16,213.

8. Tom Sykes, GB (Kawasaki), a 19,384.

9. Leandro Mercado, Arg (Ducati), a 19,998.

10. Matteo Baiocco, Ita (Ducati), a 27,332.

 

Convite-H2

 

Participe do Evento de Lançamento da Ninja H2 na Rhino Motos Curitiba!

Dia: 24.06
Horário: 20h00

Com apresentação do Instrutor e piloto Bruno Corano.
Vagas Limitadas!

 

 

 

 

Kawasaki espanta crise e apresenta novos modelos na linha 2016

Infomoto
por Carlos Bazela / Aldo Tizzani

A Kawasaki não quer ouvir falar em crise no mercado. “Quando chegamos, em 2008, o Brasil também se encontrava em um mau momento, como agora. Mas não precisamos mais falar sobre isso. Vamos conhecer os modelos 2016 da Kawasaki que estarão nas concessionárias até junho”, avisa Ricardo Suzuki, o consultor de Marketing da empresa que tem sobrenome de fabricante rival.

Versys 650

versys-650-03

A crossover de média cilindrada foi outra novidade anunciada. Com visual mais moderno, elaaproveita a potência extra no motor bicilíndrico e o tanque de maior capacidade para focar ainda mais em viagens mais longas. Com a reestilização, a Versys recebeu carenagem e conjunto óptico semelhantes aos da Ninja 650 — com quem divide o motor, aliás.

O parabrisa estreito também deu lugar a outra peça, mais larga e com regulagem de altura manual, sem a necessidade de ferramentas. Grandes aletas laterais foram colocadas para proteger o radiador e diminuir turbulências.

versys-650-06

versys-650-05versys-650-04

 

 

 

 

 

 

 

O motor de dois cilindros recebeu 5 cv a mais, chegando a 69 cv (7.000 rpm). O torque também aumentou, para 6,5 kgfm a 7.000 rpm, e o tanque está maior, chegando a 21 litros. Já os freios mantiveram discos duplos com 300 mm mordidos por pinças de dois pistões na dianteira, enquanto na traseira recebeu um disco maior, com 250 mm de diâmetro e pinça de um pistão.

A Versys 650 continua sendo vendida nas versões standard e com ABS. Disponível já neste mês de abril, ela custa R$ 32.990 e R$ 35.990, respectivamente. Ambas as opções serão disponibilizadas nas cores verde e preta.

 

Versys 1000

versys-1000-01

Da mesma forma que acontecia com a geração anterior, a Versys 1000 partilha o design do modelo de 650 cc. Nesse caso, a inspiração para reformular a “irmã maior” foi a mesma: deixá-la mais confortável e convidativa para viagens. O conjunto ótico duplo, a nova carenagem com maior proteção aerodinâmica e o parabrisa ajustável sem a necessidade de chaves estão presentes, assim como na 650. Protetores de mão e cavalete central, outros itens que ajudam o piloto a enfrentar grandes distâncias, também foram incorporados na crossover.

A arquitetura de quatro cilindros em linha do motor foi mantida. Entretanto, ele está mais potente e agora produz 120 cv a 9.000 rpm. O torque ainda é de 10,4 kgfm, mas chega antes, aos 7.500 giros. Já o câmbio de seis marchas passa a contar com auxílio de uma embreagem deslizante, presente nas superbikes. O aumento na potência também resultou em discos de freio com diâmetro maior: 310 mm nos dois dianteiros e 250 mm atrás. Na Versys 1000 o freio ABS é de série. Com as novidades, ela “engordou” dez quilos, chegando a 250 kg (em ordem de marcha).

versys-1000-04 versys-1000-03 versys-1000-02

Os itens eletrônicos da geração anterior continuam, como os dois modos de entrega de potência — full e low — e o controle de tração com até três níveis de ajuste. O modelo standard chega às revendas em abril por R$ 53.990 nas cores laranja ou preta. A Kawasaki também confirmou a chegada da versão Gran Tourer, que traz malas laterais rígidas, top case e faróis de neblina, mas não informou o valor e sua data de disponibilidade.

SCROLL_TEXT

 

Quer saber mais sobre o modelo? Clique Aqui!

Se interessou pelas Novas Versys?
Fale com a gente!

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Telefone (obrigatório)

Cidade

Para onde você quer direcionar essa mensagem:

 Curitiba Campo Grande

Assunto

Sua mensagem

UOL Blogosfera
Por Suzane Carvalho

zVulcan S action (6)b_resize

Está chegando às lojas o modelo 2016 da Kawasaki Vulcan-S.
Com novo design, ela vem com motor de 649 cm3 distribuídos em dois cilindros paralelos com 4 válvulas por cilindro e refrigeração líquida, que desenvolve 61 cv a 7.500 rpm com torque de 6,4 kgf.m a 6.600 rpm.
Vulcan S details (3)_resizeA suspensão dianteira é garfo telescópico com curso de 41 mm e a traseira, monoamortecedor com mola ajustável em 7 diferentes precargas.
O freio dianteiro é com um disco com 30 cm e cáliper com dois pistões e o traseiro, disco de 25 cm com um pistão.
O painel é duplo, com conta-giros analógico e as outras informações na parte digital.
A medida dos pneus originais é 120/70R18 na frente e 160/60R17 na traseira.

maneteAJUSTE A MOTO PARA O SEU TAMANHO
Além do belo design, um dos atrativos da nova Vulcan S é a possibilidade de ajustá-la ao seu tamanho e/ou estilo de pilotagem. A distância do guidão, pedais e banco são projetados para uma pessoa de estatura média, entre 1,70 e 1,85 m. Mas com os acessórios, ela “vestirá” bem a pessoas que medem de 1,55 a 1,93 m. As pedaleiras, por exemplo, podem ser reguladas em 2,5 cm; o guidão, 3,6 cm e o banco, até 5,3 cm, totalizando 18 combinações de posições.
Bolsas laterais, para-brisas e encosto para o carona estão entre os opcionais.

MEDIDAS:
Capacidade do tanque: 14 litros
Peso: 225 kg ou 228 a versão com ABS
dstância entre-eixos: 1,575 m
ditância mínima do solo: 13 cm
Altura média do banco: 70,5 cm
Caster: 31°
Trail: 120 mm
Cores: branca, preta ou roxa

O preço sugerido, base São Paulo, é de R$ 25.900 a versão sem ABS ou R$ 27.900 a com ABS, que só tem na cor roxa.

SCROLL_TEXT

Quer saber mais sobre o modelo? Clique Aqui!

Se interessou pela Nova Vulcan S?
Fale com a gente!

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Telefone (obrigatório)

Cidade

Para onde você quer direcionar essa mensagem:

 Curitiba Campo Grande

Assunto

Sua mensagem

 

Kawasaki Z 300 chega em julho com preço a partir de R$ 17.990

Por Infomoto (11/06)
(por Arthur Caldeira)

z300-6

Após dois meses da apresentação dos modelos 2016, quando a Z 300 foi mostrada, a Kawasaki finalmente anunciou hoje o preço público sugerido da naked de 300cc: R$ 17.990 para a versão standard e R$ 19.990 para o modelo equipado com freios ABS. A Z 300 estará disponível somente a partir de julho nas cores verde, laranja e cinza. A z 300 ABS será vendida apenas na roupagem verde, tradicional da marca. Vale ressaltar que esses são preços públicos sugeridos pela fabricante japonesa e não incluem o valor do frete e seguro. O preço final certamente será maior do que o anunciado.

Apresentada ao público no final do ano passado durante o Salão de Milão 2014, o design da Z 300 segue as mesmas linhas agressivas e modernas da Z 800, que inclui a rabeta minimalista, um conjunto óptico dianteiro compacto e estiloso coberto por uma pequena carenagem. A naked traz também um painel de instrumentos esportivo, que mescla informações digitais com analógicas.

z300-3

Para oferecer um desempenho esportivo, mas ao mesmo tempo urbano – principal característica das motos naked – a Z 300 é equipada com o mesmo chassi e motor da Ninja 300, mas conta com guidão mais largo. A alteração, combinada com o motor de dois cilindros paralelos de 296 cm³, promete deixar rivais para trás, mas sem abrir mão da posição de pilotagem ereta e relaxada.

 

Por ter a mesma arquitetura, o motor da Z 300 apresenta as mesmas características que o da mini-esportiva Ninja 300. Atinge a potência máxima de 39 cavalos as 11.000 rpm e torque de 2,8 kgf.m aos 10.000 giros. Além disso, o motor também conta com o beneficio de um sistema de arrefecimento líquido redimensionado para manter o propulsor sempre na temperatura ideal de funcionamento.

z300-2

Assim como ocorre na família das superesportivas da marca, a Z 300 conta com o sistema de dupla válvula de aceleração que controla precisamente a entrada de ar, resultando numa resposta de aceleração mais linear durante toda a faixa de potência. A embreagem deslizante da pequena superbike também está presente na naked.

Seu quadro de aço do tipo diamond conta com coxins de borracha para minimizar as vibrações características dos motores de dois cilindros em linha. A Z 300 tem tanque de combustível de 17 litros de capacidade e pesa 168 kg em ordem de marcha para a versão standard e 170 kg para a com ABS.

z300-1

O conjunto de suspensão é formado por garfo telescópico com tubos de 37 mm e curso de 120 mm na dianteira, e monoamortecedor traseiro com 130 mm de curso. A mola traseira oferece cinco níveis de regulagem da pré-carga.

Disponível em duas versões, uma sem e outra com o sistema ABS, a Z 300 conta com disco de 290 mm mordido por pinça de dois pistões na dianteira e disco de 220 mm, com pinça também de dois pistões na traseira. O formato de pétala dos discos, que auxilia na dissipação do calor, é proveniente dos modelos da família Ninja. Outro item vindo das esportivas, dessa vez da ZX-14, são as rodas de alumínio de dez pontas, que na Z 300 são calçadas com pneus de aro 17’’ nas medidas 110/70 na dianteira e 140/70 na traseira.

SCROLL_TEXT

 

Quer saber mais sobre o modelo? Clique Aqui!

Se interessou pela Nova Z300?
Fale com a gente!

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Telefone (obrigatório)

Cidade

Para onde você quer direcionar essa mensagem:

 Curitiba Campo Grande

Assunto

Sua mensagem

 

intermot_14_004_025 (1)

A Kawasaki revelou nesta terça-feira (30), na abertura do Salão de Colônia (Intermot), na Alemanha, a inédita Ninja H2R, conceito capaz de chegar a 300 cavalos de potência.  De acordo com a fabricante, o modelo ainda é um conceito e será a base para a futura Ninja H2, moto de rua que será apresentada no Salão de Milão, em novembro, na Itália.

Além de chamar atenção por fazer uso de supercharger, compressor de ar, em seu motor de quatro cilindros e 998 cc, outra novidade da moto é a utilização de pequenas “asas” em suas carenagens de fibra de carbono para otimizar o efeito aerodinâmico.

A potência gerada pela H2R supera por muito a das principais motos esportivas, que possuem em média 200 cavalos. Até mesmo alguns carros esportivos ficam para trás da H2R quando se fala em “cavalaria”.

Por exemplo, um Porsche Boxter, com motor 2.7, gera 265 cavalos, enquanto Mercedes-Benz SLK 250 Turbo 1.8 rende 204 cv.

kawasakih2r_1 (1)
Segundo a fabricante japonesa, todo este sistema inédito foi desenvolvido internamente pela Kawasaki Heavy Industries, que incorpora suas companhias de motores, produtos aeroespaciais e tecnologia.

Apesar de ser um conceito moderno, a inspiração para a H2R foi buscada no passado da Kawasaki. O modelo com motor 2 tempos e 748,2 cc, a Mach IV 750, que também carregava o nome H2. Devido à extrema aceleração que a moto oferecia, a fabricante resolveu utilizar este nome novamente.

Chassi para altas velocidades
Ainda sem divulgar qual a velocidade máxima da H2R, a Kawasaki afirmou que o chassi da motocicleta foi desenvolvido para suportar altas velocidades com estabilidade. Com um entre-eixos compacto, o formato escolhido foi o de treliça feito de aço de alta tensão.

Além da H2R, a marca japonesa aproveita o Salão de Colônia para apresentar as renovadas Versys 650 e 1000.

kawasakih2r_2

 

intermot_14_004_018

Matéria publicada em: g1.globo.com/carros/motos

kawasaki-lanca-ninja-300-special-edition

Considerada uma das marcas mais famosas de motocicletas do mundo, a Kawasaki é conhecida em praticamente todos os cantos do mundo, e em todos os mercados ela é uma das motos mais cobiçadas de todas.
Pois eis que a Kawasaki decidiu lançar uma edição especial em comemoração ao título do Campeonato Mundial de Superbike de 2013, que foi vencido por um modelo da marca.
A Kawasaki Ninja 300 Special Edition foi lançada para o mercado europeu, para que os consumidores de lá tenham uma versão inspirada na ZX-10R que foi campeã do campeonato citado anteriormente.
Os principais diferenciais desta edição especial da Ninja 300 estão na inspiração que veio do modelo que competiu e venceu o Campeonato Mundial de Superbike de 2013, a ZX-10R.
E estes diferenciais ficam evidentes nos decalques pretos e prateados, bem como pela presença da logomarca Ninja, que já virou sinônimo de moto de alto desempenho e de qualidade há mais de 30 anos.

kawasaki-lanca-ninja-300-special-edition-europa2
Bem como é visto na versão tradicional da moto, esta Kawasaki Ninja 300 Special Edition que chega ao mercado da Europa também apresenta um motor de 296 cm³ com 2 cilindros paralelos e com moderna refrigeração líquida.
Este motor é capaz de entregar ao modelo uma potência de até 38,45 cavalos e um torque de até 2,75 kgfm, sendo que tudo é controlado e distribuído com a ajuda do câmbio de seis marchas que equipa a Ninja 300 Special Edition.
Segundo informações da própria fabricante, a Kawasaki Ninja 300 Special Edition comemorativa terá duas versões, sendo que a mais básica sairá pelo preço de 4.900 libras esterlinas no mercado da Inglaterra, o que equivale a 18.800 reais.
Já a versão mais completa, que possui sistema de freios ABS, chega com valor de 5.300 libras esterlinas, o que equivale a 20.300 reais, livres de impostos e de taxações.
Para os demais mercados os valores deverão ser similares, já que a intenção da Kawasaki é fazer desta edição especial uma verdadeira homenagem e um verdadeiro sucesso de vendas em todo o continente, não apenas na Inglaterra.
Para os consumidores brasileiros, ainda não há informações que indiquem que a Kawasaki Ninja 300 Special Edition venha a ser lançada por aqui, o que será um pena, já que se trata de uma versão realmente interessante de uma das motos mais BEM SUCEDIDAS de todas dentro do mercado brasileiro de motos de alto desempenho.

Matéria publicada em: salaodocarro.com.br

Uma das linhas de motos mais famosas de todos os tempos, a linha que carrega o nome de Ninja da fabricante japonesa Kawasaki é simplesmente uma das mais desejadas pelos fãs das duas rodas do mundo todo.

Pois eis que a Kawasaki já prepara o lançamento de mais uma moto para esta linha que já é considerada sagrada por muita gente, nova Ninka H2 2015, que deverá ser apresentada oficialmente no próximo dia 30 de setembro, em um evento na Alemanha.

kawasaki-prepara-ninja-h2-2015-54198c1e53086

A Kawasaki realizou o anúncio no último dia 1º de setembro de que pretende lançar mais um integrante para a família Ninja, sendo que segundo este anúncio, este novo modelo deverá ser apresentado já no próximo dia 30 de setembro, na Alemanha.

O modelo, que deverá se chamar Kawasaki Ninja H2, será apresentado durante o famoso Salão de Colônia, e tem tudo para ser a apresentação mais aclamada pelo público e pela crítica especializada.

A montadora japonesa está trabalhando na divulgação da apresentação da moto, e inclusive já lançou um site próprio para o modelo, além de já ter lançado alguns vídeos “teaser” que mostram muito pouco, mas que também aguçam a curiosidade das pessoas, aumentando ainda mais a expectativa em torno do modelo.

A nova Ninja H2 da Kawasaki é um projeto que foi desenvolvido em forma de parceria entre a Kawasaki e alguns setores de alta tecnologia, com especial destaque para o setor aeroespacial.

Com isso, a Kawasaki criou o slogan para definir esta nova moto: “Built beyond belief”, que significa, em tradução livrel, “Construída além da imaginação”.

kawasaki-prepara-ninja-h2-2015

Pois este projeto, além de reunir o que há de melhor em alta tecnologia na atualidade, também apresenta a união perfeita, segundo palavras da própria montadora, de três modelos clássicos da Kawasaki.

São eles os seguintes: Mach IV H2 de 750cc, H1 com motor 3 cilindros de 500cc e Z1 Super Four de 903cc, que são todos modelos que ajudaram a construir ainda mais a imagem da Kawasaki como fabricante de motocicletas de alto desempenho.

A Kawasaki ainda não deu muitas informações sobre a parte mecânica do modelo, mas tudo indica que esta moto deverá chegar com especificações que garantam o alto desempenho dela.

Portanto, ao mundo inteiro, só resta aguardar o dia 30 de setembro para vislumbrar a Kawasaki Ninja H2, que deverá ser um grande sucesso de vendas e de crítica ao redor do mundo todo.

Matéria publicada em: salaodocarro.com.br

15zx1000k_40alim2dls2cg_c

A Kawasaki criou edições especiais para comemorar os 30 de seu modelo mais emblemático, a Ninja. Duas delas são novidades, e já estão á venda no Brasil. A primeira, ZX-14R foi lançada em julho, e segundo a marca, é a moto mais potente do mundo. Ela tem motor de 1.441 cm³ de 210 cavalos e é vendida por R$ 60.990 com ABS. Sem, sai por R$ 56.990.

A versão mais “mansa” da Ninja comemorativa é a ZX-6R 636, que conta com alterações visuais alusivas aos 30 anos e motor ligeiramente maior do que a ZX-6R. Os quatro cilindros tiveram capacidade (de 599 cm³ para 636 cm³) e potência (de 128 cv para 131 cv) aumentados, e a moto conta com controle de tração com três estágios. Ela custa R$ 51.990 sem freios ABS e R$ 54.990 com os freios ABS.

15zx1000k_us_gry_ls

Kawasaki ZX-10R

Na versão ZX-10R, as alterações visuais incluem pintura da moto, mola do amortecedor e garfo da suspensão na mesma tonalidade de verde do modelo de competição e grafismos comemorativos.

O controle de tração ajustável também está presente no modelo. Nesse caso, o motor de quatro cilindros tem 998 cilindradas e 200 cv. Ela também é oferecida com opção sem ABS por R$ 63.990 ou com ABS, de R$ 67.990.

(Correção: ao ser publicada, a tabela continua informações incorretas sobre a potência do motor da ZX-10R. Ela foi atualizada com os dados corretos.)

 

Matéria publicada em: g1.globo.com/carros/motos

 

O Brasil está na rota de celebração dos 30 anos da família Ninja. Nesta semana, a divisão nacional da Kawasaki anunciou que importará a edição especial “Ninja 30th Anniversary” de três modelos: ZX-6R, ZX-10R e ZX-14R.

A grande diferença delas para as versões convencionais está na pintura: além do tradicional verde-limão, ZX-6R e ZX-10R terão faixas em branco na carenagem, visual semelhante ao usado pela marca no Mundial de Superbikes. Já a ZX-14R terá detalhes em preto.

As três séries desembarcam nas concessionárias em versões básica e com freios ABS. Os preços sugeridos são, respectivamente sem e com o sistema antitravamento: R$ 51.990 e R$ 54.990 para a ZX-6R; R$ 56.990 e R$ 60.990 para a ZX-14R; e R$ 63.990 e R$ 67.990 para a ZX-10R.

Características mecânicas e ciclísticas são idênticas às das versões tradicionais. E nem precisava mudar: a ZX-10R, por exemplo, é uma superesportiva de 1.000 cc com motor tetracilíndrico de 200 cv de potência (a 13.000 rpm) e 11,4 kgfm de torque (a 11.500 giros), que pode gerar até 10 cv a mais com a atuação do sistema de indução de ar RAM Air.

ZX-6R e ZX-14R também possuem propulsor de quatro cilindros, porém com capacidade cúbica de 636 cm³ e 1.441 cm³, respectivamente.

Matéria publicada em: midiacon.com.br